Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

O dia depois do não

Queres ficar sem falarRir, amuarAquilo que tu sabes usarPara me fazer enlouquecerMas ouve meu meninoDesta vez não me redimoNão fiz nada para merecer Passam dias e diasSempre a seguir orgiasDe (...)

Sei eu (poema)

Puxei-te para dançar e resististe Tinhas-me visto nos braços alheios e não gostaste e assim me castigaste por não me saber comportar.   Mas quando a noite acabar vais ser meu da mesma forma (...)

Não venhas

Não quero ter de esperarSe isso não vai sararA ferida que já abriPor há tanto esperar por ti Já decidiNão é discutívelTampouco aprazívelPara quem sente NãoNão quero saber quando éS (...)