Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

Infidelidade (poema)

Ai que vontade tenho eu que sejas de vez, só meu e possa por fim assumir o meu erro de querer quem não preciso mas que me dá sempre um sorriso depois de me fazer sofrer. Ai que vontade (...)

Procuro um amor (poema)

              Procuro um amor inconveniente feliz e descontente com brigas e pazes logo a seguir que no meio fazem rir e no fim fazem vir   Procuro um amor de tensão sentir bem uma mão (...)

Pedi ao tempo (poema)

peço ao tempo que pare um momento para poder pensar sobre mim e o tempo responde-me que o tempo é um bem nobre não se pode desperdiçar assim   peço ao tempo que acelere não perca tempo (...)

Traição

Já alguma vez sentiste uma dor tão forte no peito que mais te apetecia cortá-lo ao meio, do que senti-la? Já alguma vez sentiste um murro no estômago de ver o que não querias e ao (...)

Promessas, promessas....

Promessas, Promessas.. Essas coisas tontas Que acontecem sem ter conta Do que poderiam ter sido se fossem de verdade.   Promessas, Promessas, Quem nunca as disse ou ouviu Com ou sem conhecimento Nun (...)