Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

Agora não quero (poema)

É fácil ler e não responder A uma mensagem que já se interpretou E nem sequer se questionou Porque não se quer ter trabalho   É fácil dizer tenho saudades Numa mensagem curta, mas sabes De (...)

Eu sou

Eu sou um turbilhão de coisas Por isso eu sou tudo e eu sou nada Por isso não me definem com uma só palavra Mesmo quem tentou desistiu   Eu sou as pessoas que conheci Os sorrisos que dividi

Não venhas

Não quero ter de esperar Se isso não vai sarar A ferida que já abri Por há tanto esperar por ti  Já decidi Não é discutível Tampouco aprazível Para quem sente   Não Não quero (...)