Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

Sei eu (poema)

Puxei-te para dançar e resististe

Tinhas-me visto nos braços alheios e não gostaste

e assim me castigaste

por não me saber comportar.

 

Mas quando a noite acabar

vais ser meu da mesma forma que os outros são

e sem ter aperceberes vais implorar para me ter

e nem sequer vais saber

onde tudo começou.

 

Por enquanto vou deixar-te acreditar 

que és tu quem tem o poder de decidir

para que te possas sentir

mais homem

e perante os outros demonstrares a tua virilidade

só que a verdade

so eu quem sabe.

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.