Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

Quando te vi

Quando te vi 

pensei para mim 

que eras gay de certeza

mas assim que sentámos hesitei

com a forma que me olhaste tirei

a ideia da cabeça.

 

Quando te vi

corri para não te fazer esperar

e tu ficaste de longe espantado

disseste que não conseguias entender

a razão que me levava a correr

de encontro a um desconhecido.

 

Quando te vi

julguei-te santo

contaste-me no entanto

que tinhas estado na prisão

fiquei confusa com a diferença

mas adorei a inocência

com que fizeste a confissão.

 

Quando te vi

não te dei muita importância

a tua altura e pouca elegância

não me costumavam atrair

o que eu não sabia era 

que a minha maior asneira

seria subestimar a maneira

como me fazias sorrir.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.