Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

A Podenga Portuguesa

13
Jun17

Pessoas que na cama ficam desinteressantes

Uma vez apaixonei-me por um rapaz super giro.

 

A vontade de lhe saltar para cima era tanta que eu literalmente autoconvidei-me para ir passar um fim-de-semana ao Algarve com ele.

Ele trabalhava lá mas estava de férias cá quando nos conhecemos em Lisboa.

 

Aí fui eu, A2 a fora, com aquele sorriso maroto, a cantarolar as musicas todas da rádio a imaginar-me já na minha sexy lingerie com ele no quarto bla bla bla.

 

Cheguei lá e ele preparou o jantar para nós (uau, fiquei super impressionada, nem quis a minha ajuda).

Comemos na sala, falamos sobre a ex-namorada dele que depois de 7 anos de namoro o trocou por um colega de trabalho (confesso que a esta altura já so acenava com a cabeça porque o que queria mesmo era levá-lo para a cama).

 

Depois do jantar ele sugeriu vermos um filme (eu só pensava "ai diabo que ainda vou é adormecer no sofá....").

 

Lá fomos nós para o sofá de barriguinha cheia ver um filme...tão queridos.

Já estava a fazer cálculos matemáticos para me manter acordada quando de repente me lembrei de começar a provocá-lo (não tinha feito 200 km e gastado uma pipa de euros para ir lá jantar e ver um filme não é!!!!)

A esta altura confesso já devia ter notado que algo de mau se antecipava...mas estava mesmo concentrada nele.

Lá nos começamos a beijar e eu a pensar que finalmente íamos fazer sexo louco naquele sofá.

 

Mas não...diz-me para irmos para o quarto...que queridos outra vez.

 

Chegado ao quarto, puxo-o para cima da cama já em acto de desespero quando ele pára e diz: "Vou por musica ok?"

Eu já naquela...."Épa até podes por uma bola de espelhos na cabeça....."

Posto isto, lá demos inicio finalmente ao que interessava.

 

Eis que passado 5 segundos de termos começado me apercebi da particularidade dele: Era mudo no sexo.

 

Completamente mudo.

Tão mudo que quando lhe recomendei fazermos à canzana, só tinha a certeza que ele não estava morto porque ainda continuava a fazer os movimentos pélvicos correctamente.

Mas nem um gemidozinho...baixinho...

Uma respiração ofegante....

Nada

 

Sentia-me a fazer sexo sozinha...

 

Ele faz mais barulho a beijar do que a fazer sexo.

Não....um espirro dele faz mais ruido do que 30 minutos de sexo intenso.

 

Confesso que fiquei desiludida.

Como é que alguém com tão boa pinta, tão boa conversa, tão bom beijo.....

Ah....sem mencionar que os preliminares dele foram beijos na boca...

Acho que nem me apalpou o rabo.

 

Que estranho.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.