Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

Não me sinto inspirada (poema)

 

Não me sinto inspirada

por esta vida de fachada

que insisto em manter

nada parece acontecer

nem de bom nem de mau.

 

Não me sinto inspirada

deito-me e acordo cansada

como se vivesse de favor

que o corpo não aguenta mais a dor

de trabalhar sem resultados.

 

Não me sinto inspirada

vivo nesta sepultura cavada

pelas minhas próprias mãos

sujas de sangue suor e lágrimas

fruto de muitas vidas apunhaladas

que junto com a minha sofreram.

 

Não, não me sinto inspirada

por tudo e por nada

desisto de mim

deixo-me ficar assim

quieta para não sofrer

que pior do que morrer

é viver em sofrimento.

 

Podenga

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.