Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

Faço assim porque...(poema)

Faço assim porque não sei fazer pior

Tudo o que sai do meu suor

Vem directo do coração

Traz-me o sangue ate às mãos 

E faz-me fazer assim...

 

Faço assim porque é assim que sinto

De um lado pinto

Do outro apago

Vou devagarinho, mas de passo controlado

Não tenho pressa de chegar

 

Faço assim porque é assim que sou

Vou para onde o vento me aconselhou

Quando deixei que ele falasse

E ainda que com algum impasse

Rápido me pus convencida

Que esta era a minha vida

Não esperar que alguém me siga

E fazer diferente sozinha.

 

Podenga

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.