Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

Erasmus, quem fez, sabe o que é.

Um dia escreveram-me uma carta de despedida

por cima do Douro a li

agarradinha, bem juntinha a mim

para que ninguém a pudesse ler senão eu

 

e cada palavra lida

uma lágrima contida

intercalada com um sorriso sofrido

de quem sente falta de um desconhecido

que agora que era querido ficou para trás

 

no coração pesava a angustia da saudade

dos tempos, que sabia, não iriam voltar

da idade, que não me permitia voltar a ousar

e do tempo, que agora verdadeiro, passaria a pesar

 

mas ao ouvir "Porto Sentido" percebi

que tudo aquilo que sentia

fazia parte do preço a pagar

pela loucura de provar

o sabor da liberdade.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.