Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

Como descobrir o meu caminho?

Há tempos quando me despedi pela segunda vez em menos de dois anos tive a possibilidade de ter uma sessão de coaching com um senhor que admiro muito.

 

No final da sessão que durou um dia inteiro ele disse-me "Tudo aquilo que não quiseres enfrentar agora vai voltar mais à frente e ainda mais forte".

 

Esta frase ficou-me na memória até hoje, principalmente porque depois de me ter despedido nada melhorou relativamente à minha frustração com a minha vida profissional.

 

Neste momento e depois de quase um ano fora da minha "área" de formação, continuo perdida e sem saber para onde ir.

 

Às vezes chego a pensar que o meu mal é apenas ser preguiçosa.

Se calhar não gosto mesmo é de fazer nada.

Se calhar sou só uma mimada filhinha dos papás.

 

Mas, será?

 

Olho à minha volta e parece que ninguém se sente como eu.

Até não adoram o trabalho onde estão, mas ganham bem então permite-lhes fazer outras coisas, ou até ganham menos mas gostam do que fazem.

Eu não, nem gosto do que faço nem ganho muito dinheiro, nem nada.

 

Sinto-me totalmente e completamente perdida, a ver a minha vida a passar-me à frente sem saber para onde ir.

E o pior é olhar para os meus pais e sentir neles a tristeza de alguém que investiu tanto e com tanto esforço na educação da filha e depositou tantas esperanças naquilo que ela poderia ser e simplesmente nada aconteceu.

 

Já pensei também em voltar à faculdade, mas para estudar o quê?

 

Já pensei em imigrar, mas não tenho coragem de o fazer sozinha e todos os amigos que tenho estão em Londres o que me parece que seria um destino que ainda me enviaria mais rápido para o abismo.

 

Este ano tenho de tomar um rumo, não posso deixar outro ano passar sem qualquer realização pessoal.

Mas o que ando eu cá a fazer afinal?

 

Sem realização profissional no trabalho, sem namorado, sem filhos...

 

Que diferença faço eu no mundo afinal?

Quem sou eu?

 

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Podenga 23.01.2017

    Olá Carolina e desde já obrigado por teres partilhado um pedacinho da tua história também :)
    Para mim está a ser difícil saber o que é.
    E tiveste/estás a ter apoio da tua família durante esse processo?
    Sinto que preciso muito da aprovação da minha família para seguir um rumo diferente daquele que é a minha área profissional.
    Apesar de não me poder deixar condicionar por isso, o facto deles se sentirem frustrados comigo (porque afinal de contas não uso o canudo) ainda me coloca mais para baixo e quase que já penso em render-me à infelicidade novamente.

    Um beijinho
  • Imagem de perfil

    Carolina Paiva 23.01.2017

    Sim, tive e tenho o apoio deles. Apesar de não viver com os meus pais há muitos anos e de estar geograficamente longe deles, eles perceberam que eu não estava feliz onde estava. Quando falei na possibilidade de ir embora, não ficaram surpreendidos.
    Quando falei na escrita, ficaram mais surpreendidos, mas nunca me disseram para não o fazer. Digamos que também fui um pouco "maluca" e não lhes pedi autorização, só comuniquei a decisão. O "canudo" é sempre uma mais valia, deu-te conhecimento, mesmo que não actues na área. A verdade é que somos muito jovens quando temos que tomar a decisão que afectará o nosso futuro e sinto que temos que nos permitir errar. É mesmo assim. Muitas vezes, temos que dar dois passos atrás para dar depois um passo à frente. Se não tomares uma decisão agora e voltares ao que estavas, provavelmente vais dar contigo no mesmo sítio daqui a uns anos. Só é preciso alguns minutos de coragem para tomares a decisão. Fala com os teus pais, explica-lhes o que sentes, diz-lhes que também percebes o lado deles e que vais dar o melhor de ti para encontrares o que gostas, mas que precisas do apoio deles para isso.

    Beijinhos :)
  • Imagem de perfil

    Podenga 23.01.2017

    Vai dar tudo certo, só preciso de me conhecer melhor.
    Obrigado pelas palavras, mesmo.
    Mais do que ser aquilo que preciso de ouvir neste momento vem de alguém que também passou pelo mesmo e isso dá-me coragem para seguir.

    Beijinhos e bem haja!
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.