Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

A Podenga Portuguesa

23
Nov16

Coisas de pais

Há uma coisa que me faz alguma confusão relativamente à postura de alguns pais.

 

Que é:

 

Não podem colocar o ónus da educação dos filhos em terceiros.

Quando digo terceiros digo a sociedade em geral.

 

Na minha opinião é dever dos pais prepararem o filho para a sociedade em que ele vai estar inserido.

Isto passa por incutir-lhe alicerces morais que consideram correctos.

Não se podem esquecer que desde de muito cedo eles vão estar expostos, inevitavelmente, a situações e estimulos que não são apropriados e portanto a melhor forma de saber que partido tomar é precisamente saber que eles existem.

 

Se nunca explicam aos filhos o que os espera e como devem reagir estão a aumentar o risco de eles vacilarem.

 

Um cliché como as drogas, ou até mesmo a coisa mais básica como os palavrões.

Porque não se deve ofender o próximo?

Porque não se deve dizer palavrões?

O que deve fazer quando um colega goza com outro?

 

As crianças são pequenas esponjinhas que absorvem tudo o que vêm e ouvem.

Se elas em casa não tiverem sido talhadas para determinadas situações os pais estão a deixar isso na mão dos outros.

Pior, nas mãos da propria criança.

Ficam inseguras e numa angustia porque não sabem bem o que fazer.

Está tudo na mão delas, quando não deveria estar.

 

Estamos em época de crise de valores e isso pega-se.