Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

Amores impossíveis

É quando eu condeno amores impossíveis que vejo que envelheci

por ter perdido a capacidade de contradizer a experiência que a vida nos passa

por ter perdido a capacidade de ver além do que a realidade mostra.

 

É quando eu condeno amores impossíveis que vejo que vendi a alma ao diabo

o amor que outrora era cego, agora vê bem demais 

vê até coisas irreais

que abrigam enredos de historias que nunca aconteceram

mas mesmo assim fazem doer.

 

É quando eu condeno amores impossíveis que vejo que alguém me fez muito mal

e fê-lo na medida ideal

não tão forte que me matasse, nem tão fraco que pudesse esquecer.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.