Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

A Podenga Portuguesa

20
Jul18

Afastem-se deste tipo de pessoas!

 

 

As pessoas que falo são pessoas que vivem muito para a sua reputação, as pessoas que acham que são o centro do mundo.

 

Geralmente nas redes sociais elas tentam ganhar a empatia dos outros através de temas como a inveja, partilhando algo de mau que lhes aconteceu, mal que alguém lhes fez, indirectas para alguém que falou mal delas, sim porque este tipo de pessoas são muito invejadas e muito faladas por toda a gente.

 

E como normalmente os seguidores dessas pessoas vivem sobre os mesmos moldes, vão todos lá comentar sobre o facto de as pessoas deverem "viver mais a vida delas e preocupar-se menos com a vida dos outros", sendo que é precisamente isso que estão (todos) a fazer.

 

E não, não se trata de pessoas pouca escolaridade, pouco viajadas, não.

Este comportamento não tem um padrão definido, é apenas uma forma de estar na vida.

 

O "acoitadinharem-se falsamente", ou seja, no fundo parece que se estão a fazer de coitadinhos, mas não, estão mostrar aos outros o poder que eles têm perante os comuns mortais que nunca são invejados por ninguém.

 

A vanglorizar-se, porque "se ninguém te odeia é porque estás a fazer algo mal".

 

Estão a ver a ideia de mesquinhice?

Da pequenez?

 

É certo que já existe muito pouca gente assim e normalmente podemos escolher com que tipo de pessoas nos relacionamos, contudo, por exemplo no trabalho, na escola, por vezes ainda que não tenhamos intimidade com estas pessoas, temos de cohabitar com elas o que pode levar a que, mesmo que não queiramos, sejamos arrastados para estes círculos de mal dizeres.

 

Estou a lembrar-me disto porque vejam bem, e leiam bem, em Dezembro 2016 conheci uma pessoa com quem privei 2 vezes.

Na festa de Natal de um amigo, que não vive em Portugal.

 

Leram bem, 2 vezes.

Sendo que a ultima vez ocorreu há 1 ano atrás.

Não temos amigos em comum a não ser esse rapaz que nos apresentou, e friso, não vive cá.

 

Hoje, essa pessoa veio-me acusar de falar mentiras sobre ela a sei lá quem (ela escreveu "tu sabes com quem falas") sobre eventos passados nesse mesmo encontro do ano passado.

 

Eu quando li a mensagem, nem quis acreditar.

Sempre notei nela um ego um bocado dilatado, mas sempre a tive em boa consideração porque pessoalmente ela tem boa conversa e uma história de vida avassaladora.

 

Quando eu li a mensagem dela fiquei a pensar: Deverei ligar-lhe? Não estou a entender que conversa é esta.

 

Mas depois suou um alerta na minha cabeça que é: Se ela ouviu de alguém, seja lá o que for, e não procura saber de mim o que se passou, mas ao invés disso, avisa-me em tom hostil para voltar a dizer mentiras dela, não sou eu que a vou ter de convencer de nada, porque eu, estou de consciência tranquila e ela já escolheu o lado dela.

Até porque....seria uma batalha perdida.

 

Fiquei parva com a situação.

Obviamente que nem respondi.

Será que não lhe ocorre que não falamos nem nos vemos há mais de um ano?

Será que não lhe ocorre que não tenho porque falar de um assunto ocorrido há mais de um ano?

Será que não lhe ocorre que não tenho sequer ninguém no meu circulo que a conheça?

 

Não terá ela mais com que se preocupar?

Será que pensa que pode correr atrás de limpar qualquer sujidade sobre a sua imagem, nem que venha do motorista do autocarro que a leva todas as manhãs?

 

Será que nunca lhe ensinaram que na boca dos outros somos o que eles quiserem?

E podemos ser tudo!

 

Eu tive uma amiga minha na faculdade que era catalogada como promiscua e outras coisas piores apenas por usar mini-saias e umbigo à mostra quando com 21 anos era a única rapariga do grupo que era virgem!

 

Estão a ver? 

 

Portanto, resumindo, quando alguém se preocupa demasiado com a reputação, com base na minha experiência, normalmente, só normalmente, não tem assim tanto carácter quanto isso.

 

Por isso watch out! Cuidado com que tipo de pessoas privam.

 

Se virem algum destes sinais de exuberância sem sustento....é porque se calhar não devem nem dizer-lhes o vosso nome do meio, muito menos trocar contactos!

 

3 comentários

Comentar post