Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

A Podenga Portuguesa

12
Dez17

Tenho saudades tuas, mas não te posso dizer :(

Tenho saudades tuas mas não te posso dizer, então escrevo aqui no blog para ver se me passa a vontade de fazer disparates e começar a enviar-te mensagens desnecessárias.

 

Sempre o mesmo jogo da dura.

Um jogo que não sei jogar.

Sinto-me de ressaca.

Pareço uma maluquinha a tentar largar a minha droga.

 

Não sei bem se és tu a minha droga.

Acho que é mais a ansiedade, a adrenalina, as borboletas no estômago.

 

A minha vida ficou demasiado boring desde que decidi esquecer-te.

 

Estou em desmame do sofrimento da espera de ti, do toque personalizado que coloquei no whatsapp para saber que és tu que me estás a mandar mensagem.

Tenho saudades de o ouvir, tantas quantas tenho tuas e não sei bem porquê.

 

Afinal....nem te conheço bem.

Nem sei qual é a tua cor favorita.

Não sei qual a parte do teu corpo que mais odeias.

Não sei se preferes manhã ou noite.

 

Mas se sinto saudades tuas?

Sim.

Do teu nariz torto, desalinhado.

Idem para o teu maxilar, fruto dos murros que levaste.

Das tuas pestanas grandes nos teus olhinhos redondos e pequenos, meio cavados, mas muito expressivos.

Da maneira como ris, e dos teus dentes alinhados e branquinhos.

 

É a parte que mais gosto de ti, o teu sorriso.

E quando sorris, olhas para baixo, como que com vergonha.

 

Ah, e que saudades do teu inconformismo da tua calvice...

Sempre com cremes e mais cremes.

 

A tua facilidade de perderes as coisas...inclusive as chaves de casa. Umas...3 xs por semana.

 

São os teus defeitos perfeitos.

Até a tua cicatriz na bochecha é perfeita. Tão perfeita que confundo-a sempre com uma ruga de expressão.

Parece que foi desenhada...

 

É...tenho saudades dos teus beijos, do teu cheiro, que nunca entendi como cheiras tão bem durante tanto tempo mesmo com dois dias sem tomar banho (seu rústico).

 

Também tenho saudades do teu peito peludo onde gosto de deitar a cabeça e enrolar os teus pêlos tal qual faço nos pêlos da tua "quase" barba.

Depois sigo para as tuas orelhas que são coladas ao pescoço, dá-me vontade de rasgar a pele para ficares com uma terminação normal. 

Nem a porcaria das orelhas tens normais...e mesmo assim és tão lindo.

 

Tenho saudades da forma como não dizes os r, e portanto quando te chateias dizes "carraças" e eu riu-me porque penso sempre que podia ser também um bicho ao invés de uma lamuria.

 

Gosto da maneira mal jeitosa com que me dás "festinhas".

Que mais parece que as tuas mãos são feitas de gesso, tal é o jeitinho que NÃO tens para ser carinhoso, mas estavas a aprender bem...

 

Tenho saudades de te mandar à merda e tu sorrires, porque sabes que não sou para levar a sério.

Porque sabes que gosto de ti.

 

Tenho saudades tuas.

 

16 comentários

Comentar post