Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Podenga Portuguesa

Mulher dramática, pensativa, inquieta, feliz e infeliz. Que carrega o peso do mundo nas costas. Que é filha da mãe natureza. Acredita no amor, na empatia, na verdade, na hipótese.

A Podenga Portuguesa

19
Jul17

Fui deixada desnudada (poema)

Veio cá a casa

Deixou-me sem roupa, desnudada

E ainda levou marmita para a tarde

Covarde

Nem se despediu

Nem um ai, nem um piu

Saiu daquela boca inóspita

Que há uma hora

Me estava a beijar

E agora me deixa aqui a falar

Sozinha.

 

Veio cá a casa

Comeu, fodeu e reclamou

Aquilo que deixou

Foram preservativos rompidos

Gemidos esquecidos

E um coração defraudado

Aquilo que tinha jurado

Não foi o que cumpriu.

 

Veio cá a casa

Eu que supostamente era amada

Fui usada mais uma vez

E nem vendo-me chorar

Foi capaz de interpretar

O papel que lhe competia

Preferiu exercer a profecia

Que há muito estava destinada

Por ele fui deixada

Qual virgem imaculada

Que da vida nada sabia.

 

 

By: Podenga